Estudos de Mercado

Leia aqui estudo sobre o Espumante

Fórum Anual Vinhos de Portugal 2019

Consulte a Agenda Vinhos de Portugal 2019

INFORMAÇÃO AO SECTOR IVV / VINIPORTUGAL

Conheça aqui os Resultados!

Detalhes Notícia

Assembleia Geral da OIV (Organização Internacional da Vinha e do Vinho) aprova a Resolução sobre a Selecção Policlonal da Videira

Outras Notícias  - Portugal 2019-07-24

É uma óptima notícia para Portugal o facto de ter sido aprovada na Assembleia Geral da OIV (Organização Internacional da Vinha e do Vinho), no passado dia 19 de Julho de 2019, em Genève, a Resolução sobre a Selecção Policlonal da Videira.

Esta é uma Resolução que adopta toda a teoria e a prática da selecção e conservação da diversidade intravarietal desenvolvidas em Portugal nos últimos 40 anos e que foram geradoras de elevados resultados económicos e de sustentabilidade para a viticultura.

Segundo o Professor Antero Martins, do Instituto Superior de Agronomia, esta resolução distingue a capacidade inovadora do sector vitivinícola português representada pelos contributos notáveis da Rede Nacional de Selecção da Videira e da PORVID (Associação Portuguesa para a Diversidade da Videira), articulados com a CNOIV (Comissão Nacional da Organização Internacional da Vinha e do Vinho)  e com o IVV (Instituto da Vinha e do Vinho) nos últimos 5 anos de discussões duras no seio da Comissão de Viticultura e do Grupo de Peritos de Recursos Genéticos e Selecção da OIV.

Ainda de acordo com o Prof. Antero Martins, a outra face desta Resolução é a dos grandes desafios com que nos confronta, agora de maneira mais premente, como alargar a selecção policlonal da videira e a multiplicação no país, apoiar a aplicação da metodologia nos principais países europeus, procurar oportunidades de fazer evoluir a Resolução para normativos governamentais na área da certificação dos materiais de propagação e de realizar a conservação da diversidade intravarietal com uma profundidade e urgência estratégicas, uma vez que é esta a matéria-prima para a selecção, de origem histórica e natural, mas que está a perder-se velozmente a cada ano que passa.